Os perigos da riscagem de pneus.

Apesar de ser mais barato do que a compra de um novo, procedimento compromete a segurança do carro e gera multa.




Os pneus estão entre os itens de segurança mais importantes de um carro, uma vez que são o único contato do veículo com o asfalto, areia, terra ou qualquer outro tipo de piso. Quando chega a hora de trocá-los por novos, muitos motoristas apelam para uma alternativa bem mais barata, mas também bastante perigosa, conhecida como riscagem ou frisagem de pneus.


A riscagem ou frisagem é um procedimento feito por borracheiros, que usam um instrumento de ferro aquecido para aprofundar ou abrir novos sulcos na banda de rodagem de pneus já desgastados pelo uso.

Riscagem de pneus compromete segurança

O serviço, que chega a custar 10% de um pneu novo, reduz ainda mais a espessura da borracha do pneu velho. Além de comprometer a segurança em curvas e frenagens, a riscagem deixa a estrutura metálica do pneu mais vulnerável a impactos contra buracos, pedras e imperfeições do piso.

Dessa forma, há risco muito maior de um pneu riscado estourar, o que leva à perda de controle do veículo e, consequentemente, a um possível acidente grave.



Os pneus riscados também aumentam consideravelmente o risco de aquaplanagem em pista molhada, pois os sulcos feitos de maneira precária não têm a capacidade de drenar a água adequadamente. Essa condição também pode causar acidentes.

Além de comprometer a segurança dos ocupantes do veículo e de terceiros, o uso de pneus riscados também está sujeito a penalidades previstas no Código de Trânsito Brasileiro (CTB). De acordo com a legislação, os sulcos da banda de rodagem não podem ter menos de 1,6 milímetros de profundidade – medida em que o pneu já está praticamente careca.


Motoristas de carros com pneus riscados flagrados pela fiscalização são autuados: é uma infração grave, que prevê multa de R$ 195,23 e cinco pontos na carteira de habilitação. Além disso, o veículo fica retido no local. Se não for possível trocar os pneus velhos por outros novos, o documento do veículo é apreendido pela autoridade policial.

Veículos pesados são exceção

Apesar de proibidos em veículos leves e motocicletas, os pneus reformados podem ser utilizados em caminhões e ônibus. Nesse caso, o componente é projetado para ser ressulcado. Tanto que em sua lateral há a inscrição reegroovable, que em inglês significa ressulcável.


Por: Web Motors



Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square